O mundo lá fora

13:12


Já desestabilizada emocionalmente pela saudade. Ela observava a cena que passa despercebida ao olhar de muitos no cotidiano corrido da cidade. Um homem mexendo no lixo, recolhendo pets, provavelmente para conseguir algum dinheiro para, pelo menos, ter o que comer ao fim do dia. As lágrimas teimam em querer aparecer. Alguns anos atrás a menininha estaria sonhando com o dia em que poderia ajudar todos que fizessem seu coração se entristecer. Agora, madura, tendo idade suficiente para conhecer a realidade do mundo, a jovem adulta apenas observa. Apenas sabe que não é capaz de mudar o mundo sozinha. Apenas sente uma angústia ao saber que o egoísmo, o conformismo, os vários ismos, e a falta de empatia predominam cada vez mais. 'As coisas são como são e ponto' é o que pensam. Sabemos lá no fundo que tudo pode sim ser mudado, aos poucos, nem que seja nos detalhes.

Talvez você também goste

1 comentários

  1. Com pequenas atitudes, vamos mudando o mundo aos poucos!
    Belo texto.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir